domingo, 10 de novembro de 2013

Sabedoria - Marco Aurélio

“Tenha como inútil aquilo que algum dia possa te levar a transgredir a tua fé, a perder tua honra, a odiar, a suspeitar, a amaldiçoar, a dissimular, a cobiçar o que terá que ser oculto por muros ou véus. Quem privilegia a razão, seu deus interior e o culto silencioso da virtude íntima, não se presta a espetáculo, não se lamenta, não procura a solidão e a multidão, mas viverá sem desejos e sem temor. Nisso reside o maior dos bens.”
Marco Aurélio